um pouco mais

Sobre nós

ATA | Aldeias de Portugal

A ATA – Associação de Turismo de Aldeia, é uma associação de âmbito nacional, constituída a 17 de Junho de 1999, que experimenta, desde 2005, um novo dinamismo promovido pelas Associações de Desenvolvimento Local (ADL) e outros agentes de representatividade local, que investem na sua reorganização e consolidação, atribuindo-lhe uma missão mais audaz, cuja ambição envolve o desenvolvimento e a promoção dos territórios rurais, a promoção e valorização das aldeias, a promoção e divulgação dos recursos endógenos locais e regionais. Também a prestação de serviços e a comercialização de produtos, a promoção e realização de ações de formação profissional e a representação do interesse dos associados e dos seus territórios.

O regresso às origens, ainda que por breves períodos de tempo, é hoje em dia cada vez mais um apelo sentido por milhões de pessoas em todo o mundo, desejosas de contraporem ao frenesim diário de uma vida impessoal e repetitiva, a experiência de um contacto com a vida singela, calma, de contacto com a Natureza que uma aldeia típica proporciona. Foi a pensar na conciliação destes valores – a defesa do património natural, cultural e identitário das Aldeias e a necessidade de as dotar com as mínimas condições mínimas para receber que as que a ATA criou a marcar e dinamiza a rede “Aldeias de Portugal”.

Tendo em conta as características únicas de cada região, organizou-se a oferta através da criação de procedimentos transversais a todos os agentes, garantindo deste modo a chancela de qualidade do projeto Aldeias de Portugal e cumprindo a nossa promessa de valor da marca.

Em rede, posiciona-se estrategicamente como experiência global da ruralidade e das suas tradições, reivindica a diferença e impulsiona o interior como destino de excelência.

Um novo conceito no Turismo Rural

As “Aldeias de Portugal” são um novo conceito – da forma de abordar o Turismo Rural – são uma rede interativa e colaborativa de aldeias, assente na partilha e na utilização da metodologia e princípios da abordagem Leader para a co-construção de um projeto de desenvolvimento e valorização de cada aldeia, baseado nos seus recursos e potencialidades, no envolvimento da comunidade e atores locais (Câmara Municipal, Junta de Freguesia e Associações), liderado pelo Grupo de Ação Local do Território com o apoio da ATA| Aldeias de Portugal.

A marca Aldeias de Portugal diferencia-se por ter como objetivo primordial o desenvolvimento local, assente no protagonismo dos atores locais na conceção de estratégias socioeconómicas e na sua implementação. Utiliza o turismo de aldeia, traduzido na oferta de experiências de ruralidade, como uma das ferramentas de dinamização dos seus recursos e ativos endógenos que caracterizam a sua identidade.

Apesar destes espaços rurais se distinguirem pela sua presença remota na história, conservam legados de grande valor patrimonial e cultural. Cada vez é mais reconhecido às “Aldeias de Portugal” um passado de tradições expresso pelas suas gentes, cultura, usos e costumes, uma tradição que não morreu com o tempo e que tem deixado cada vez menos gente indiferente.

 

Missão

Melhoria da qualidade de vida da população rural e do culto das vivências e tradição rural portuguesa, através da promoção e preservação do património rural.

Visão

Criação de uma rede Nacional sustentável e de referência na promoção da Ruralidade Nacional.

Valores

Os nossos valores visam sempre em zelar pela tradição, genuinidade, património e Qualidade.

Sobre o projeto

Investir na potenciação do Turismo de Aldeia, em paralelo com a fixação e rejuvenescimento das populações, a valorização e promoção do património local, o reforço da identidade territorial, numa perspetiva de consolidação e alargamento das parcerias locais, regionais, nacionais e transnacionais criadas, é o desfio da rede “Aldeias de Portugal”, constituída atualmente por 83 aldeias classificadas e integradas nos territórios de intervenção das 15 ADL`s da região norte do país.

Nos últimos anos, as ADL trabalharam em Cooperação na criação e desenvolvimento da Rede das Aldeias de Portugal, que assentou em duas vertentes, a nacional, designadamente com os projectos “Dinamização dos Territórios Rurais de Entre Douro e Minho e Douro Sul” e “Aldeias de Portugal, e a transnacional com projecto “Aldeias de Tradição”, e que se complementavam entre si.

As referidas ADL’s têm apoiado o desenvolvimento e requalificação de aldeias, através do financiamento da recuperação das fachadas dos edifícios tradicionais, do investimento em infraestruturas públicas, da criação de alojamento turístico, oficinas de artes e ofícios, postos de venda, cozinhas regionais, tabernas, restaurantes, entre outros, da formação/sensibilização da população e agentes económicos, bem como de atividades culturais de animação.

Todo o financiamento referido permitiu alcançar alguns dos objetivos que as ADL’s preconizam, ou seja:

A fixação da população das aldeias, a criação de emprego, o fomento das tradições, o aumento da autoestima e reforço da identidade das populações, a melhoria da qualidade de vida e, consequentemente, uma visibilidade positiva dos seus territórios.

O trabalho desenvolvido permitiu a inclusão das respectivas Aldeias recuperadas no âmbito dos programas comunitários AGRIS e LEADER, na rede das Aldeias de Portugal, promovida pela ATA – Aldeias de Portugal, facilitando assim a sua organização e promoção.

Register

You don't have permission to register